12Dezembro2017

Você está aqui: Início Metas do Milênio 2-Atingir a educação básica de qualidade para todos

2-Atingir a educação básica de qualidade para todos

Atingir a educação básica de qualidade para todosNo mundo existem 113 milhões de crianças fora da escola. O Brasil já quase atingiu a meta de incluir todas as crianças na escola, com mais de 57 milhões de estudantes matriculados em todos os níveis de ensino. Mas o problema continua na baixa qualidade do ensino e nos poucos anos de estudo por pessoa. 

 

O Brasil é o sétimo país do mundo em número de analfabetos, sendo que 18 milhões destes nunca passaram pela escola.

Nossas crianças apenas freqüentam as salas de aula, sem aprendizagem ou desenvolvimento. Devemos concentrar nossas ações nesse ponto, para que tenhamos adultos alfabetizados e capazes de contribuir para a sociedade.

O que você pode fazer para ajudar a alcançarmos o ensino básico universal e de boa qualidade:

  • Apoiar a programas de criação de oportunidades e estímulo ao ensino fundamental. A intenção é motivar os membros envolvidos nesse trabalho, com vistas na qualidade do ensino.
  • Se envolver em ações de prevenção e erradicação do trabalho infantil, tanto em regiões metropolitanas como rurais. Buscamos permitir que as crianças tenham tempo disponível e as condições necessárias para seu desenvolvimento.
  • Contribuir para a melhoria dos equipamentos das escolas de ensino básico, por meio do fornecimento de material didático e de leitura. Melhorar, tanto quanto possível, as condições de ensino para professores e alunos.
  • Participar e incentivar programas de reciclagem e capacitação de professores. O objetivo é aprimorar os conhecimentos e estimular os professores para que possam melhorar o processo de aprendizagem de seus alunos.
  • Participar de programas de implantação de projetos educacionais complementares, com envolvimento familiar, procurando estimular a permanência do aluno na escola. Visa o desenvolvimento dos alunos e de sua consciência com relação às suas famílias e à sociedade.
  • Falar com os diretores das escolas e se oferecer como voluntário, pois com certeza saberão aproveitar sua disponibilidade.
  • Identificar os alunos que estão faltando muito às aulas e incentivá-los a voltar a freqüentar a escola.
  • Mostrar que atividades recreativas e esportivas também são educativas. Disciplina, respeito e cooperação podem ser reforçados nesses momentos.
  • Organizar ou participar de campanhas de doação de livros e de materiais didáticos para instituições e bibliotecas.
  • Fazer e manter uma biblioteca alegre e acolhedora, e mostrar que a leitura é um prazer.
  • Acolher e respeitar os alunos especiais, além de denunciar professores e escolas que não promovam a inclusão dos portadores de deficiências.
  • Identificar crianças fora da escola e encaminhá-las para o ensino, além de denunciar o fato ao Conselho Tutelar da cidade.
  • Fazer o acompanhamento de uma criança incentivando-a e monitorando seu desempenho.
  • Participar do Conselho Escolar e acompanhar o desempenho da escola.
  • Organizar aulas de reforço escolar para estudantes com dificuldades de aprendizagem.
  • Fazer um levantamento dos analfabetos em seu bairro e incentivá-los a freqüentar um curso de alfabetização.
  • Incentivar a criação e o trabalho voluntário em creches para crianças de 0 a 4 anos.